PI – Política do Impossível

O Política do Impossível – PI realiza projetos de educação e produção coletiva de arte. Sua prática une processos artísticos de intervenção pública a processos educativos com grupos, abordando diversas áreas do conhecimento e criando intersecções entre a arte e outras esferas da vida.

O coletivo cria projetos de investigação e ação no espaço urbano que colocam todos os participantes como ativos na dinâmica da cidade, contra sua perpetuação como espaço dissociado da vida; tornando visíveis possibilidades e desejos de transformação no sentido da criação de vida pública.

O coletivo entende que é no exercício cotidiano de um olhar íntegro – porque é atento, crítico, reflexivo e criador – capaz de selecionar informações e intervir na realidade, que se constitui a possibilidade de produzir sentidos, e não apenas reproduzi-los.

 

O QUE É POLÍTICA DO IMPOSSÍVEL?

Quando circulamos pela cidade onde moramos ou entre cidades brasileiras, se evidenciam contrastes, memórias, fatos, que por sua complexidade nos alertam para os conflitos entre a realidade que experienciamos e o discurso oficial.

A partir da percepção, sensação e elaboração do vivido, surge a necessidade de transformar “o que é” naquilo que “poderia ser”. O exercício de inscrever esta necessidade na história poderia ser chamado de “exercício democrático verdadeiro”, quando o homem toma as rédeas de sua própria vida, reinventando-se a cada instante e se apropriando de seu potencial para construir critérios e valores.

Assim, a Política como a entendemos tem P maiúsculo, o que, no sentido clássico, significa “invenção do novo”. É uma “nova política”, que deve sair do domínio dos políticos profissionais para entrar no domínio das pessoas comuns ao ser exercida todos os dias.

Então, Política do Impossível é o exercício de pensar e agir dentro do possível, vislumbrando e considerando o impossível como parte legítima do espectro de possibilidades. Tem como sentido ético a construção de uma sociedade mais humanitária.

O PI é:

Cibele Lucena, Daniel Lima, Eduardo Consoni, Joana Zatz, Luciana Costa, Rafael Leona

 

www.politicadoimpossivel.org

politicadoimpossivel@gmail.com

 

Cartografia da Ação Comum

Uma sistematização

Cidade dos Cartógrafos

parte 1 de 2

Cidade Luz – uma investigação-ação no centro de São Paulo

leia o livro aqui

Cartografia Bairro da Luz x Cracolândia x Nova Luz

baixe a cartografia aqui

Cidade de Quem?

vídeo

Territórios Simbólicos

vídeo

Voz Livre

Depoimento de João Fortes quilombo de Bombas

Voz Livre – Conceição das Crioulas

Núcleo do Formação Continuada da Rede Mocambos

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: