Archive for novembro \25\UTC 2008

“educação é encontro

novembro 25, 2008

de consciências em atos de conhecimento”


“Cultura são espaços em que acontecem coisas”, dizia no debate, a professora Tereza Negrão, da Universidade de Brasília. “Espaços em que acontecemos nos oferecem a dimensão de cultura, ou território; sendo bastante diversificada, nossa cultura popular foi descrita por Mario de Andrade como um colorido arlequial. É como se fosse uma teia de muitos sentidos”.”

 

fragmento de texto de Adriano Nogueira na revista Cultura Viva ano1 nº1

Teia 2008

novembro 18, 2008

3º encontro nacional dos Pontos de Cultura – Brasília DF

de 12 e 16 de novembro

 

web

3000 pessoas juntas trabalhando para e com a cultura

representantes do brasil, de todos os brasis

tanta riqueza tanta beleza tanta força

tanta alegria

trocando, lutando, e se fortalecendo

um encontro tão impactante tão trasformador

uma realidade que está sendo construída

colheremos muitos frutos em nosso futuro

site da Teia

 

teiamapabrasiliaweb

 

“Honestino Monteiro Guimarães (Itaberaí28 de março de 1947 — desaparecido em 10 de outubro de 1973) foi um estudante brasileiro.

Em 1960, ele e a família mudaram-se para Brasília e logo começou a militar no movimento estudantil. Foi presidente da Federação dos Estudantes da Universidade de Brasília (FEUB) e duas vezes da União Nacional dos Estudantes (UNE), uma delas quando estava clandestino.

Casou-se por procuração com Isaura Botelho, mãe de sua única filha, Juliana Botelho Guimarães.

Durante a invasão sofrida pela UnB em agosto de 1968, Honestino foi preso e permaneceu dois meses em poder do Exército, sendo expulso da universidade.

Com o Ato Institucional nº 5 (AI-5), passou à clandestinidade mas continuou coordenando encontros estudantis e lutando contra o regime militar até ser preso no Rio de Janeiro. Na época, tinha 26 anos. Depois da prisão, a família continuou a procurá-lo, em vão, em várias prisões pelo Brasil.

Somente no dia 12 de março de 1996 teve seu óbito oficialmente reconhecido, sendo laureado pela UnB no ano seguinte com o Mérito Universitário.”

fonte Wikipedia

 

 

Espaço Honestino Guimarães

(Espaço da Juventude, UNE/CUCA/PIA/A Caravana)

imagens gentilmente sedidas por 

PIA – Programa de Imersão Ambiental

teiamapabaseweb

 

teiamapaweb1

 

teiasextaweb

 

Trocaria & Permutaria

ver também ACasa

teiatrocariaepermutaria

 

teiatrocariaweb

 

Ela quer a calcinha vermelha…

teiaadisputadacalcinhaweb

 

ela conquista! Salve meu pai!

teiaganhacalcinha

 

Bicicleta Amarela, a bicicleta livre na Teia

teiabicicletalivre

 

Pintura corporal

a direita padrão pintado por índio do Xingu da etnia Kuikuro

com pigmento de Jenipapo e a esquerda padrão livre criado por mim

com estudo (no pulso) de padrão indígena

que representa escama de peixe

photo-159

 

E o pagé diz “queremos conhecer a cultura de vocês,

e queremos que vocês conheçam a nossa cultura”

 

teiaindiosmuseuweb

 

teiaindiosnaesplanadaweb

 

teiaindiosentrevistaweb

 

teiatriboweb

 

teiadiganaoweb

Do Santuário Sagrado dos Pagés

querem fazer um condomínio de luxo…

é a mais pura e cruel especulação mobiliária, vai querer? 

veja o blog oficial

saiba mais aqui

 

teiacortejoflorluweb

E a Roda Viva volta a girar

a maior e potente roda que já vivi

impossível é não notar!

Que o caminho permaneça iluminado…

novembro 6, 2008

 

Oxalá Miriam Makeba

 

Para além dos passarinhos

 

Axé dos Deuses

toda beleza do rebolar sagrado

 

 

3_calavera_de_la_adelita_soldadera

Que o egoismo, o machismo, a traição,

a mentira, o desrespeito e o descaso,

sejam enterrados hoje e sempre.

 

posada2catrina

 

Ao meu avô a gratidão e o perdão.

 

Morre o radialista Waldemar Ciglioni

Faleceu aos 89 anos de idade, nesta terça-feira, o radialista e precursor da Radionovela no País, Waldemar Ciglioni. Ciglioni completou recentemente 70 anos de carreira. O velório já está acontecendo no Cemitério da Paz, na rua Luiz Migliano, 644, Portal do Morumbi, Zona Sul da cidade de SP. O enterro acontece no mesmo local, às dez da manhã desta quarta-feira.

 

WALDEMAR CIGLIONI (1918-2008)

O homem-verbete da radionovela

ESTÊVÃO BERTONI

DA REPORTAGEM LOCAL

Na década de 1950, o nome do “pai” da radiodifusão

brasileira virou premiação: por anos, o troféu Roquette Pinto

foi entregue aos profissionais de maior destaque do rádio e

da TV. Não contente em ganhar um, Waldemar Ciglioni

levou sete para casa.

“Hoje não se usa mais consultar enciclopédia, mas o nome

do meu pai é um verbete da radionovela no Brasil”, conta o

filho Walter.

Waldemar foi um colecionador de troféus e de histórias: de

goleiro do São Paulo nos anos 30 a militante estudantil

preso pelo governo de Getúlio Vargas, conheceu

personalidades que vão do papa a Walt Disney.

Chegou a cursar direito na USP, mas enveredou pela

comunicação. O primeiro passo foi aos 17, na rádio

Piratininga. Com o desenrolar da carreira, fez tanto sucesso

que foi convidado a dirigir a rádio São Paulo -ficou no cargo

por quase 30 anos.

Lá, atuou em “Fatalidade”, um dos maiores sucessos da

radionovela no país. O ofício de radioator lhe trouxe tanta

fama que, quando saía à rua, tinha que dar autógrafos.

Na rádio Mulher, comandou o programa “Cartas de Amor”.

Começava sempre com a frase: “Meu inesquecível amor…”.

“As mulheres deliravam quando ele declamava”, conta o

filho. Atualmente, era diretor-superintendente da rádio

Mundial.

Waldemar morreu anteontem, em São Paulo, pouco antes de

completar 90 anos. Deixou cinco filhos (ou seriam 8?),

oito netos e uma bisneta.


Ilustrações de caveiras de José Guadalupe Posada

Caveira de La Adelita

Caveira de La Caterina

 

 

Força, respeito, cuidado e amor.

bolha35p1